Artistas · Top Quadros

Artista Destaque: Luis Marcelo Zanlucki

Esta semana temos o prazer de apresentar o incrível fotógrafo Luis Marcelo Zanlucki, um artista parceiro que trouxe à galeria obras conceituais maravilhosas.

04_de_setembro_artistadestaque_luismarcelo

Como você costuma se apresenta para as pessoas, para os amigos de amigos ou desconhecidos por aí?
Meu nome é Luis Marcelo Zanlucki, sou formado na área de Sistemas de Informação e atuou no desenvolvimento de sites de comércio eletrônico e na fotografia comercial e publicitária.

04_de_setembro_artistadestaque_luismarcelo.3

As suas fotografias são de cair o queixo! De onde surgiu essa paixão pela foto e como ela foi crescendo em sua vida?
Desde os quinze anos de idade comecei a fotografar com câmeras SLR, graças a paixão que o meu pai tinha por fotografia e que me permitiu ter acesso a equipamentos profissionais desde o início. Passei um bom tempo fotografando com essas câmeras de filme e aprendendo os fundamentos da fotografia e também da composição e do olhar fotográfico. No início era apenas um hobby mas aos poucos fui recebendo solicitações para fazer fotos para publicidade e para revistas.

Em 1999 participei da criação de 2 revistas de turismo de Foz do Iguaçu-PR e também da criação de um guia turístico da região trinacional da fronteira, que me fez viajar por várias cidades do Brasil, Paraguai e Argentina fotografando os atrativos turísticos.

Depois disso houve um período que não fotografei quase nada, uma época de muito estudo e trabalho e mudanças de cidade, que coincidiu também com a época em que surgiu a fotografia digital. Quando me estabeleci na atividade de webdesign é que a fotografia voltou a fazer parte do meu dia a dia. Nesse trabalho era preciso fotografar produtos, fotografar as empresas que eram meus clientes e aos poucos retomei a fotografia, agora com câmeras digitais. E a partir daí minha vontade de fotografar só aumentou e agora divido meu tempo entre meu trabalho em webdesign e como fotógrafo comercial.

04_de_setembro_luismarcelo

Muitas pessoas levam a fotografia apenas como um hobbie e tem medo de arriscar ao utiliza-la como meio de trabalho, com foi isso para você?
No meu caso acho que existe uma terceira opção, pois não me dedico 100% a fotografia mas consegui encaixar a fotografia dentro daquilo que eu faço. Ela é uma atividade que complementa a minha atividade principal e o contato diário com a fotografia, no caso a fotografia comercial e de publicidade, me mantém atualizado com relação a novos equipamentos, novas técnicas e também com a necessidade de aprender a editar as imagens para publicação.

Eu carrego minha câmera na bolsa todos os dias, onde quer que eu vá, mesmo quando atendo um cliente que não precisa de fotos. A minha sala de trabalho é grande o suficiente para caber um pequeno estúdio de retratos e de produtos, onde faço as fotos para os clientes de e-commerce, seja fotografando um frasco de produto de maquiagem, uma imagem para um anúncio em revista ou uma modelo para um anúncio de jóias ou cosméticos. E fora do meu trabalho eu fotografo coisas do cotidiano, paisagens por onde ando nos fins de semana e nas viagens e também faço experimentações visuais em meu estúdio para criação de imagens abstratas e autorais. É daí que surgem, por exemplo, as imagens que estão aqui na Top Quadros.

04_de_setembro_luismarcelo_4

Muitos fotógrafos têm seu estilo próprio ou se consideram mais apaixonados por determinados estilos de fotografia. Como você descreveria o seu estilo e o que você mais gosta de clicar?
Eu penso que o estilo de um fotógrafo se desenvolve a medida que o olhar fotográfico amadurece e tudo aquilo que fotografamos passa a ter uma característica comum. Um estilo não é algo que se define de antemão, ele se constrói, é o resultado final de um amadurecimento da produção de muitas imagens, do uso de várias técnicas até se optar por apenas algumas que são preferidas, do uso de determinados tipos de equipamentos.

No início dispara-se para todos os lados, se experimenta com todos os tipo de novidade tecnológica e de técnicas, se fotografa de tudo um pouco, mas com o tempo acaba-se por optar por uma abordagem menos frenética e aí o estilo começa a se definir melhor.

Talvez eu ainda não tenha chegado a esse ponto, mas do que eu consigo observar em minhas imagens preferidas acho que meu estilo é mais rebuscado, mais influenciado pelo barroco e pelo experimentalismo. Não acho que a fotografia precisa somente mostrar a beleza convencional, como se o que vale a pena ser fotografado é só aquilo que parece um cartão postal. Gosto também de refletir sobre as imperfeições, a ação do tempo, o que não chama a atenção pela harmonia mas pela carga de história que aquela imagem representa. Também me atrai a impermanência, a tentativa de capturar em uma imagem algo que está sempre em movimento e surge somente quando se clica e se cria uma foto.

04_de_setembro_artistadestaque_luismarcelo (2)

A pergunta mais batida do mundo… Mas vamos lá: Quais são seus maiores ídolos/influências?
Posso dizer que antes de ter alguns fotógrafos preferidos e que admiro, são os pintores de diversas épocas que me influenciam mais em termos de criação de imagens que me inspiram. Gosto muito do uso da luz que fazem alguns pintores holandeses com Johannes Vermeer e Jan van Eyck, dos contrastes de claro e escuro de Caravaggio, as composições de Diego Velázquez e Canalleto, as imagens fluidas de Turner. Seria uma lista muito grande!

Considero que a etapa mais importante de uma fotografia é a concepção da imagem, aquele momento em que ela passa a existir em nossa mente e começamos o planejamento de como transformar aquela ideia em um foto. Tudo o que acontece depois disso é “trabalho braçal”, é procurar uma locação ou esperar a luz certa, ou então juntar os elementos no estúdio e testar os cliques e a luz ideal, mas a inspiração veio antes de tudo isso.

Mesmo assim considero que alguns fotógrafos também são geniais, como Man Ray, Helmut Newton, Robert Mappelthorpe,  e alguns contemporâneos como Paolo Roversi, Tim Wlaker, Annie Leibovitz e Miguel Rio Branco.

04_de_setembro_luismarcelo_3

Para fechar, uma frase para levar para a vida.
Não se limite a capturar momentos por que isso quem faz é a sua câmera, basta apertar o botão e ela captura o que estiver na frente dela. Use a fotografia para aguçar a sua percepção do mundo e para criar imagens que irão capturar algo que não existe por si só, existe por que você imaginou na sua mente e foi capaz de transformar em um imagem.

Essa foi a entrevista com o artista Luis Marcelo Zanlucki, você pode conhecer mais de seu trabalho acessando sua galeria de posters em nosso site AQUI.

Esperamos que tenham gostado!
Grande Abraço,
Equipe Top Quadros

LOGO OFICIAL TOPO

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s